CHÁ DE SÁLVIA - PACOTE

  • R$12,00
  • Modelo: PACOTE
  • Disponibilidade: Em estoque

A salvia, também conhecida como salva, é uma planta medicinal com o nome científico Salvia officinalis, que tem a aparência de um arbusto, com folhas aveludadas de tom cinzento esverdeado e com flores azuis, cor-de-rosa ou brancas, que surgem no Verão.Esta planta medicinal pode ser usada por via oral, para tratar casos de transpiração intensa ou problemas gastrointestinais e através de a..

Opções disponíveis

A salvia, também conhecida como salva, é uma planta medicinal com o nome científico Salvia officinalis, que tem a aparência de um arbusto, com folhas aveludadas de tom cinzento esverdeado e com flores azuis, cor-de-rosa ou brancas, que surgem no Verão.

Esta planta medicinal pode ser usada por via oral, para tratar casos de transpiração intensa ou problemas gastrointestinais e através de aplicação tópica em lesões e inflamações da pele, boca e garganta.

A salvia tem indicações comprovadas nas seguintes situações:

  • Transtornos funcionais do trato gastrointestinal, como dificuldades na digestão, excesso de gases intestinais ou diarreia, devido à sua ação estimulante do sistema gastrointestinal;
  • Transpiração excessiva, devido às propriedades inibidoras do suor;
  • Inflamações na mucosa da boca e da faringe e em lesões da pele, devido às suas propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias e cicatrizantes;
  • Falta de apetite, devido às suas propriedades estimulantes do apetite.

Esta planta pode ser usada por via oral ou aplicada na pele.

Verter uma xícara de água fervente sobre as folhas e deixar em infusão por cerca de 5 a 10 minutos e coar. O chá pode ser utilizado para fazer gargarejos ou bochechos várias vezes ao dia, tratar lesões na boca ou na garganta, ou pode-se tomar 1 xícara do chá, 3 vezes ao dia, para tratar a diarreia, melhorar a função digestiva ou reduzir o suor noturno.

A salva é contra-indicada em pessoas com hipersensibilidade a esta planta medicinal.

Além disso, também não deve ser usada na gravidez porque ainda não se dispõe de dados científicos suficientes que comprovem que a salva seja segura na gravidez. Também não deve ser usada durante a amamentação porque reduz a produção de leite.

Possíveis efeitos colaterais

Em caso de ingestão prolongada ou de dose excessiva, pode ocorrer uma sensação de enjoo, calor, aumento dos batimentos cardíacos e espasmos epiléticos.


Informações técnicas
Contraindicação

Em caso de ingestão prolongada ou de dose excessiva, pode ocorrer uma sensação de enjoo, calor, aumento dos batimentos cardíacos e espasmos epiléticos.A salva é contra-indicada em pessoas com hipersensibilidade a esta planta medicinal.

Além disso, também não deve ser usada na gravidez porque ainda não se dispõe de dados científicos suficientes que comprovem que a salva seja segura na gravidez. Também não deve ser usada durante a amamentação porque reduz a produção de leite.

Modo de Preparo

Verter uma xícara de água fervente sobre as folhas e deixar em infusão por cerca de 5 a 10 minutos e coar. O chá pode ser utilizado para fazer gargarejos ou bochechos várias vezes ao dia, tratar lesões na boca ou na garganta, ou pode-se tomar 1 xícara do chá, 3 vezes ao dia, para tratar a diarreia, melhorar a função digestiva ou reduzir o suor noturno.

Benefícios
  • Transtornos funcionais do trato gastrointestinal, como dificuldades na digestão, excesso de gases intestinais ou diarreia, devido à sua ação estimulante do sistema gastrointestinal;
  • Transpiração excessiva, devido às propriedades inibidoras do suor;
  • Inflamações na mucosa da boca e da faringe e em lesões da pele, devido às suas propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias e cicatrizantes;
  • Falta de apetite, devido às suas propriedades estimulantes do apetite.

Esta planta pode ser usada por via oral ou aplicada na pele.

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
    Ruim           Bom